Missão

Introdução

A importância da utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) no ensino, básico, secundário e superior, é reconhecida por todos os agentes educativos como mais um instrumento ao serviço da qualidade do processo de ensino-aprendizagem.

Ciente desta realidade, o Instituto Piaget (IP) tem vindo a promover desde o ano letivo de 2007/2008 o uso das TIC na formação graduada, pós-graduada e complementar, disponibilizando para isso uma plataforma Moodle e apoio, técnico e pedagógico, a todos os docentes que o desejarem, criando assim condições para uma educação online.

A educação online representa uma nova metodologia de ensino e de aprendizagem, permitindo, através do uso das TIC, grande flexibilidade na relação entre a instituição e o seu corpo docente e discente. Uma metodologia que centra no estudante a gestão da sua formação e lega no docente o papel de o tutorar no seu desenvolvimento cognitivo.

Esta solução converge com os objetivos da declaração de Bolonha e os desafios propostos às Instituições do Ensino Superior para o séc. XXI.

Missão

  • Realizar ações de formação para os docentes interessados na concepção e gestão de UC online.
  • Auxiliar cada docente no desenho, produção e disponibilização de UC que recorre à educação online.
  • Apoiar a criação de conteúdos pedagógicos para disponibilização online na plataforma Moodle.
  • Realizar ações de formação para os estudantes sobre gestão de UC online.
  • Promover e divulgar ações sobre boas práticas em educação online.
  • Avaliar a introdução das TIC e da educação online nas escolas do Instituto Piaget.

Objetivos

  • Impulsionar a educação online como complemento dos processos de ensino e de aprendizagem no regime presencial.
  • Promover metodologias de ensino e de aprendizagem diferenciadas quer num modelo de “complemento” quer num modelo de “substituição”.
  • Procurar que cada UC tenha um espaço online utilizado, pelo menos, para as funções de disponibilização de conteúdos (programa, sumários, recursos) e de canal de comunicação com os estudantes.
  • Formar os docentes e estudantes do IP de forma a suportar e promover as mudanças pedagógicas necessárias.
  • Enriquecer a oferta do IP no uso das TIC nos processos de ensino e de aprendizagem, promovendo o desenvolvimento de produtos e a prestação de serviços na área das TIC

Implementação

O IP caracteriza-se por uma relação próxima entre direções, docentes e estudantes.

É convicção da direção do IP que a instituição tem que aderir à educação online como forma de se manter atualizado na sua oferta pedagógica e concorrencial no mercado de trabalho.

Os resultados do 1º ano no âmbito do projeto de investigação IPDES[1]revelam que há um consenso geral de toda a comunidade educativa de que a adoção de novas metodologias de trabalho pedagógico com recurso às TIC são uma mais valia.

O uso das plataformas de gestão de conteúdos e de aprendizagens coadunam-se com as diretrizes da declaração de Bolonha.

Os docentes do IP serão capazes de suportar e promover as mudanças pedagógicas se receberem apoio e formação adequada.

Estratégia

No 1º ciclo de estudos adotar, essencialmente, um modelo de “complemento”: mantém‐se a estrutura básica do curso na forma presencial e é complementada com atividades online. Por decisão das direções das escolas e das coordenações de curso podem ser estudadas outras soluções.

No 2º ciclo de estudos apostar num modelo de “substituição” (Twigg, 2003): alteração na estrutura do curso substituindo (algumas) aulas presenciais por atividades online.

Para o 2º ciclo de estudos prevê-se ainda, em cursos que já estão na sua génese devidamente regulamentados, o uso de metodologias na forma semipresencial e “a distância” em algumas das suas UC.


[1] IPDES “Avaliação de um projeto de Educação online numa instituição de ensino superior e impacto na formação de professores” http://investigacao.ipiaget.org/edutec/detalhe.asp?ID=98

Última alteração: quarta-feira, 11 setembro 2013, 15:45